BARCELONA 1 x 2 REAL MADRID: AULA TÁTICA DE MOURINHO

22/04/2012 04:12

 

Em excelente post sobre a partida, André Rocha, no Olho Tático, chamou a atenção para o aspecto defensivo do time merengue. Após brilhante percepção, escreveu: “Defensivamente, o time merengue foi mais compacto, concentrado nos embates individuais. E o principal: Mourinho encontrou uma solução para complicar Messi. Sergio Ramos ficou mais plantado, cobrindo os companheiros. Arbeloa e Coentrão marcavam os jogadores abertos e Pepe saía, quase como um volante, para dar bote no argentino”.  Também com maestria, desenhou taticamente a partida:

 

Real no habitual 4-2-3-1, mas com Pepe saindo no encalço de Messi e deixando Sergio Ramos na sobra. Barcelona quase num WM (3-2-2-3), com Daniel Alves e Tello pelos flancos e Busquets atento a Benzema, mas saindo como volante.

 

 

Nesse duelo vencido pelo Real Madrid, Mourinho deu verdadeira aula tática. Primeiramente, como salientado por Rocha, pelo sistema defensivo que anulou Messi. Achei tão interessante a percepção que fiquei inspirado a escrever sobre o assunto. Até porque critiquei veementemente a pífia atuação de Mourinho contra o Bayern de Munique. Nada mais que justo do que exaltar seu êxito, logrado com muita inteligência. Sergio Ramos na sobra, como uma espécie de terceiro zagueiro, deixou Pepe livre para atrapalhar a vida de Lionel Messi. Interessante o esquema defensivo armado por Mourinho:

 

 

 

Excelente a observação de André Rocha. Pepe, colado em Messi, jogava um pouco adiantado, praticamente como um volante. Assistindo o jogo, tive a nítida impressão, por várias vezes, de ver o Real postado num verdadeiro 3-4-3. Mourinho sabia que entregando para Pepe, a missão de dificultar a vida de Messi, trancaria a jogada de movimentação ofensiva do Barcelona, afinal era sabido que Guardiola viria com três no ataque. Assim, o  3-4-3 de José Mourinho prevaleceu sobre o 3-2-2-3 de Pep Guardiola:

 

 

Essa sobra na defesa foi o equilíbrio defensivo de um time que ganhou com apenas 28% da posse de bola. O Real sabia que ter mais posse que o Barcelona seria algo difícil, quase impossível. Então montou um esquema seguro, que não deixasse tal domínio ser incisivo e letal. Pepe, além de retirar a liberdade de Messi, o afastou dos ponteiros, o que ceifou as tabelas costumeiras do time catalão. Conseguindo os merengues, tornar a posse do adversário enfadonha e inofensiva, desferiu o almejado bote, com o brilhante Cristiano Ronaldo, derrubando assim o gigante blaugrana.

Será que a inspiração de Mourinho foi o Ajax de Louis van Gaal? O timaço montado pelo inteligente treinador holandês ganhou, em apenas 6 anos, nada mais do que 11 títulos. Nesse período o Ajax conquistou uma Copa da Uefa, uma Copa dos Países Baixos, três Supercopas dos Países Baixos, três campeonatos holandeses, uma Supercopa Européia, uma Champions League e um Mundial Interclubes. Assim jogava o super Ajax de Van Gaal, num 3-4-3 remodelado e ofensivo:

 

 

Rijkaard foi deslocado da zaga para o meio, devido seu porte físico, inteligência e habilidade. Assim, o time jogava com uma linha de 3 zagueiros, com o citado jogador à sua frente. Além de Rijkaard, o meio campo contava com os vigorosos e talentosos Seedorf e Davids pelas alas, sendo o criador o sutil Litmanen, jogador de trato refinado e qualidade técnica incontestável. No ataque tinha velocidade pelos lados com Overmars e Finidi. Na frente, Kluivert tinha habilidade e força física para ser o centroavante da máquina.

Se pensarmos pelo deslocamento de Pepe para o meio, mesmo com objetivo quase único de perseguir Messi, montando assim, linha de três na defesa, não podemos negar que o 3-4-3 circunstancial de Mourinho lembrou o brilhante 3-4-3 de Gaal. A diferença é o abismo de habilidade que existe entre Rijkaard e Pepe e a manutenção da posse de bola, característica desse encantador Ajax. Talvez essa foi a inspiração do treinador português. Ou então, mero devaneio deste que vos escreve. Valeu pela lembrança desse grande time, que foi o inesquecível Ajax 91/96. Abraço!

 

 

 

 

Victor Lamha de Oliveira

 

 

 

 

Post do Olho Tático que inspirou a feitura deste. Altamente recomendável:

 

http://globoesporte.globo.com/platb/olhotatico/2012/04/21/a-vitoria-simbolica-do-real-e-de-cristiano-ronaldo

Tópico: BARCELONA 1 x 2 REAL MADRID: AULA TÁTICA DE MOURINHO

Diferenças sutis

André Rocha | 22/04/2012

Olá, Victor! Valeu pela força de sempre.

Quanto à análise, perfeita. Penso que Pepe foi um zagueiro que saía para caçar o "falso nove". Não exatamente um volante. Tanto que quando Alexis Sánchez entrou ele não seguiu marcando Messi. Ficou mais plantado dividindo com Ramos a marcação ao atacante que entrou. Formas sutilmente diferentes de observar a mesma coisa. Abração!

Re:Diferenças sutis

Victor Lamha de Oliveira | 22/04/2012

Eu não estou acreditando...é verdade? Me belisca...rs!!! Grande André Rocha!!! Não estou acreditando que o mestre das análises táticas e inspirador da criação desse site, assim como dos meus estudos táticos, visitou e comentou no Painel! Eu que te agradeço Mestre, por tanto conhecimento tático que divide conosco em seu blog genial, o inconfundível Olho Tático, melhor site brasileiro do segmento! Foi uma honra recebê-lo aqui André! Espero que volte! Abração!!!

1 a 0 dos Merengues

Juninho Esterce | 22/04/2012

E aí Vitão! Bom, eu vi um pedaço do jogo e gostei da postura do Real e tbm deles terem ganhado, claro. O Barça não é mais o mesmo, eles chegaram num ápice e tão lentamente caindo, na minha opinião. Mas ainda são mto bons, porém qndo foi q eles perderam 2 jogos seguidos como aconteceu ontem pro Real e na quarta-feira pros Blues??? Eu sou suspeito a falar sempre dos Catalães, pq não sou mto chegado ao clube e, na Espanha, se for pra escolher alguém escolho ou o Real ou o Valencia. Enfim, o técnico Di Matteo podia pegar o tape do jogo de ontem e analisar a postura tática dos Madrilenhos e adotar pro Chelsea, e nem precisa fazer gol, o q é melhor ainda. Qnto ao elenco, não sei se ele inspirou mesmo no Ajax, mas ele esquemtizou mto bem o time, tão bem qnto, mostrando q é "o" treinador; gosto mto do Mourinho.

Re:1 a 0 dos Merengues

Victor Lamha de Oliveira | 22/04/2012

Grande Júnior! Como vai irmão? Você não gosta mesmo do Barça né? Rsrs! Realmente o time de Guardiola não é mais o mesmo! E queda de rendimento nos último três jogos foi latente, visível preocupante! Com certeza o Di Matteo assistiu a partida! Obrigado, como sempre, pelo carinho com o Painel Tático! Abraço!

Re:Re:1 a 0 dos Merengues

Juninho Esterce | 22/04/2012

Vou mto bem! E não, não gosto mesmo... hehe... e essa diferença de 1 a 0 q coloquei no "Assunto:" foi crucial pro Real garantir o título, pq num perde mais nenhuma na minha opinião, e fazer vice o time do Guardiola e tbm ser eliminado pelo grande Chelsea!

Parabéns

Saulo Matos | 22/04/2012

Eu também vi o post do André, e vi que foi muito boa esta colocação que ele fez sobre o posicionamento do Pepe. Concordo com você que o Mourinho deve ter se inspirado um pouco no estilo do Ajax do Van Gaal.

Depois dá uma passada la no meu blog também. Vou colocar o seu aqui no meus favoritos, voltarei mais vezes pra gente discutir mais sobre outros assuntos

Grande Abraço

http://taticaanalisada.blogspot.com.br/

Re:Parabéns

Victor Lamha de Oliveira | 22/04/2012

Grande Saulo, seja bem vindo!!! A casa é sua! O post do André, como sempre, foi genial! Sobre o 3-4-3 do Van Gaal, realmente parece que inspirou o treinador português, um especialista no que concerne aos aspectos táticos! Vou no seu blog agora!!! Será um prazer! Vou favoritar aqui também! Eu te aguardando novamente! Um grande abraço e obrigado pelo carinho com o Painel Tático! Abraço!

Novo comentário